Paulo Borges é como todos os seres uma constelação fugaz do imenso Coração da Vida, a cada instante outra, única e inseparável das demais. Na vida aparente e convencional é professor do Departamento de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade  de Lisboa e investigador do Centro de Filosofia da mesma Universidade. Membro correspondente da Academia Brasileira de Filosofia. Sócio-fundador e ex-membro da Direção do Instituto de Filosofia Luso-Brasileira. Ex-presidente e membro da Direção da Associação Agostinho da Silva. Sócio-fundador, ex-presidente da União Budista Portuguesa e atual membro da Direção. Vice-presidente da Mesa da Assembleia Geral da Sociedade de Ética Ambiental. Codiretor da revista Todo o Mundo ENTRE Ninguém. Cofundador e presidente do Círculo do Entre-Ser, associação filosófica e ética.

Foi cofundador e presidente do PAN (atualmente Pessoas-Animais-Natureza), tendo sido quase eleito deputado por Lisboa nas Legislativas de 2011. Demitiu-se em setembro de 2014 por desilusão com a política convencional e para se dedicar à intervenção cívica supra-partidária a partir da espiritualidade e da cultura, que considera as verdadeiras forças de transformação profunda das consciências. Defende que a política se deve refundar numa micropolítica da consciência, que começe pelo bom autogoverno de cada um pelo melhor de si mesmo.

Nas Edições Mahatma o autor tem editados 3 livros: QUEM É O MEU PRÓXIMO? O CORAÇÃO DA VIDA e OUTRO PORTUGAL EXISTE